(Foto: Divulgação )
Telefone, leitor de música, dispositivo para acessar a internet, videogame, agenda e câmera fotográfica. Foi juntando todas essas funções em um só objeto que Steve Jobs, um dos empresários mais influentes do mundo, deu "à luz" o precursor de todos os smartphones: o iPhone.

A apresentação que mudou os rumos dos celulares aconteceu no dia 9 de janeiro de 2007, em São Francisco, quando a Apple lançou um aparelho sem teclado de botões, substituído pelo hoje comum iTouch. O primeiro modelo do iPhone se chamava "2G", ou "Edge", e tinha um display pequeno comparado aos atuais.

Mas, na época, era considerado tecnologia "de ponta". O dispositivo chegou ao mercado norte-americano em 29 de junho de 2007 e, somente no primeiro dia, 525 mil unidades foram vendidas. No fim do mesmo ano, o "queridinho" de Jobs estreou no Reino Unido, na França, na Itália e, a partir daí, no mundo todo.

Já se passaram 10 anos da estreia do produto mais rentável da história da Apple, e ele continua sendo o responsável por dois terços de sua receita anual. E apesar de muitas críticas, o iPhone e seu design minimalista, com um software exclusivo, não só sobreviveram aos anos, como continuam sendo febre global. (ANSA)

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email [email protected] Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade