O deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP) (Foto: Divulgação)

A bancada do PSDB na Câmara elegeu nesta sexta-feira (30), por aclamação, o deputado federal Carlos Sampaio (SP) como líder do partido na Casa, segundo informou a assessoria de imprensa da liderança do partido. O tucano assumirá o cargo neste domingo (1º), dia da posse dos deputados federais eleitos e da eleição para o novo presidente da Câmara.

Sampaio, que já exerceu a função em 2013, irá substituir Antônio Imbassahy (BA), que ficou a frente da Liderança ao longo de 2014.

O tucano disse ser um "privilégio" voltar a liderança do PSDB e afirmou que a experiência no cargo influenciou na decisão da bancada. Sampaio prometeu ainda uma oposição forte em 2015 e classificou como "prioridade" do o combate ao esquema de corrupção na Petrobras, investigado pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal (PF).

"A prioridade desse ano é dar continuidade a essa questão do 'petrolão', que infelizmente amesquinhou por demais a Petrobras. Também queremos mostrar ao Brasil o grande engodo que foi essa questão do setor elétrico. E temos que estar atentos a outros assuntos, como a regulação da mídia, que é algo inadmissível para o PSDB, a reforma política, que é um clamor da população e o aumento da carga tributaria proposto pela presidente Dilma", concluiu o líder.

Promotor de Justiça licenciado do Ministério Público de São Paulo, Sampaio, 51 anos, irá para o seu quarto mandato como deputado federal. Ele iniciou sua carreira política em 1993, como vereador de Campinas (SP). Nos anos seguintes foi eleito duas vezes como deputado estadual em São Paulo.

No ano passado, Sampaio atuou também com coordenador jurídico da campanha da candidatura do senador Aécio Neves (PSDB-MG) à presidência da República. No cargo, o ele foi o responsável, por exemplo, por apresentar no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) o pedido de auditoria das eleições feito pelo PSDB em novembro.

Na Câmara, Sampaio foi responsável por comandar a bancada do PSDB nas CPI Mista da Petrobras, que investiga o esquema de corrupção que causou desvios de recursos da estatal, e na CPI do Cachoeira, que investigou a relação do empresário Carlinhos Cachoeira com políticos e funcionários públicos.

Senado


Mais cedo, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) anunciou que será o novo líder do partido no Senado em substituição a Aloysio Nunes (SP). A bancada tucana deverá formalizar o nome durante reunião na sede da legenda neste sábado (31), de acordo com a assessoria do PSDB.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email [email protected] Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade