O sistema permite que as páginas sejam carregadas mais rapidamente nos dispositivos móveis (Foto: Reprodução )

O Google anunciou nesta semana que pretende avançar com a tecnologia do AMP (Accelerated Mobile Pages) e convencer grupos que decidem padrões de internet a utilizarem o formato.

“Por mais de dois anos, a AMP tem sido um formato líder para criar experiências de usuário consistentemente excelentes na web, e o Google continua investindo fortemente nela [...] Com base no que aprendemos com a AMP, agora nos sentimos prontos para dar o próximo passo e trabalhar para suportar mais conteúdos instantâneos que não estejam baseados na tecnologia”, publicou a companhia em seu blog.   

O Accelerated Mobile Pages funciona de uma forma semelhante ao Instants Articles, do Facebook, que permite que as páginas sejam carregadas mais rapidamente nos dispositivos móveis. No entanto, segundo a empresa, conteúdo precisará seguir um conjunto de futuros padrões da web e atender a um conjunto de critérios, objetivos e de desempenho do usuário para serem elegíveis.

“O objetivo do Google é ampliar o suporte em recursos como o carrossel de ‘Top Stories’ [na área de busca] para o conteúdo do tipo AMP que atende a um conjunto de critérios de desempenho e experiência do usuário e implementa um conjunto de novos padrões da web”, afirma.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade