Sobre a pauta da composição proporcional, há hoje uma resistência por parte dos deputados do PT de participar do chapão com o PSD. (Foto: Reprodução )

A Executiva estadual do PT se reúne, na manhã desta segunda-feira (16), para começar a desenhar a chapa proporcional. Os petistas também vão discutir a situação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que está preso desde o dia 7 de abril após ser condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro.

Sobre a pauta da composição proporcional, há hoje uma resistência por parte dos deputados do PT de participar do chapão com o PSD. Os petistas entendem que os pré-candidatos pessedistas têm maior densidade eleitoral e, com isso, temem não conseguir a reeleição.

Ao bahia.ba, o presidente do PT na Bahia, Everaldo Anunciação, defendeu o chapão com o PSD. “O PT está aberto se for para caminhar só ou junto. A experiência de 2006, 2010 e 2014 mostra que o chapão nos deu maioria. E agora com a fragmentação por causa do golpe [a desistência do prefeito de disputar o governo] de Neto na turma dele, a gente deve ampliar a presença na Assembleia e na Câmara”, afirmou.

Everaldo ressaltou que, na eleição anterior, o PT elegeu oito federias e 11 estaduais. Segundo ele, o número pode ampliar, sobretudo, após a desistência de ACM Neto. “Ele correu do páreo e isso nos ajuda. Além disso, ampliou-se a rejeição aos deputados bancada federal do MDB, DEM e PSDB”, ressaltou.

Sobre Lula, Everaldo disse que o partido irá planejar um calendário de atos contra a prisão do ex-chefe do Palácio do Planalto.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade