O prazo para apresentação das propostas terminará às 14 horas (Foto: Divulgação)

Com apenas um comprador interessado até o início desta manhã, o leilão do tríplex no Guarujá, cuja propriedade foi atribuída ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pela Justiça, termina nesta terça-feira. Segundo o site da administradora do leilão, Marangoni Leilões, apenas um lance foi dado, pelo valor mínimo de R$ 2,2 milhões.

O prazo para apresentação das propostas terminará às 14 horas. O único lance dado veio de um interessado da cidade de Piracicaba às 21h desta segunda-feira. O tríplex está aberto a ofertas desde o dia 16 de março. Após o fim do leilão, o vencedor terá 72 horas para realizar o pagamento.


A página foi visualizada mais de 40 mil vezes até o início da manhã. Segundo o site da gestora do leilão, o imóvel tem uma sala com varanda, cozinha, área de serviço, lavabo e uma suíte no primeiro pavimento. O segundo andar conta com três quartos, um deles uma suíte, um banheiro e um hall de distribuição. Por fim, no terceiro pavimento há uma sala e a parte externa do tríplex, com área de churrasqueira e piscina.

"Existe um elevador que integra os três andares, sendo que não foi possível verificar seu funcionamento visto que a luz da unidade não esta ligada. Imóvel e moveis (armário e camas) em bom estado de conservação, com exceção dos moveis da área externa (coifa e armários), que apresentam sinais de desgaste e ferrugem", explica a Marangoni Leilões na página que destaca que o tríplex tem localização privilegiada, em frente da praia, no bairro Jardim Astúrias e que atualmente está desocupado.


O preço de R$ 2,2 milhões foi definido pela Justiça com base no valor da propriedade e das reformas e melhorias que teriam sido feitas pela OAS no apartamento a pedido da família do ex-presidente Lula. Além dos preço do imóvel, o novo proprietário terá que arcar com uma dívida com o condomínio que alcança R$ 47,2 mil.

Segundo a Marangoni Leilões, aquele que tentar fraudar a arrematação, além da reparação do dano na esfera cível, ficará sujeito às penalidades especificadas no Código Penal referentes ao "impedimento, perturbação ou fraude de arrematação judicial", que pode levar a uma pena de dois meses a um ano.

O ex-presidente Lula foi condenado a 12 anos e um mês de prisão no proceso que investiga a propriedade do tríplex. Há um mês, o petista cumpre sua pena na Superintendência da Policia Federal em Curitiba.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade