Marcelo Oliveira (Foto: )

O prefeito Marcelo Oliveira (PSDB) esclareceu sobre a denúncia dos processos de pagamentos vinculados a realização de um evento intitulado como ‘Estica Verão’, que seria realizado em Imbassaí, litoral de Mata de São João. Em entrevista na Rádio Laser FM, o gestor afirmou que houve um erro formal de licitação e as despesas gastas se referiu à Festa do Bonfim.

“Toda essa confusão é decorrente de um erro formal que ocorreu no processo de licitação para fazer a estrutura da festa. O importante já foi colocado na rádio e a população já sabe que as despesas foram para a Festa do Bonfim, pois só existem duas festas desse porte no município: Festa do Bonfim e São João”, explica Oliveira.

A denúncia foi feita na Câmara de Vereadores, na última sessão realizada no dia 8 de maio, pelo vereador de oposição Tiago de Zezo. O petista também fez um requerimento solicitando dos vereadores a convocação do secretário de Cultura e Turismo, Alexandre Rossi, para esclarecer sobre o processo. O Ministério Público e o Tribunal de Contas também serão acionados.


null                                  Entrevista na Rádio Laser FM (Foto: Divulgação/Laser FM)

Comissão de sindicância – Segundo Marcelo, uma comissão de sindicância já está apurando o caso. “Quando soubemos desse caso, nós, imediatamente instituímos uma comissão de sindicância para apurar, se o evento foi no Bonfim, como se pagou como se fosse outra festa?, indaga.

No contrato, a soma dos quatro processos totaliza mais de R$ 143 mil reais pagos pela prefeitura a empresas de sonorização, montagem de estrutura, banheiros químicos e contratação de artistas utilizados na Festa do Bonfim, que ocorreu em janeiro deste ano, e não na Festa Estica Verão, no litoral.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade