O empresário estaria ligando para o escritório do advogado de Geddel. (Foto: Reprodução )

Uma nova versão foi apresentada agora para o dinheiro aprendido em um apartamento no bairro Graça, em Salvador, atribuídos ao ex-ministro Geddel Vieira Lima. Dessa vez,  o empresário baiano Carmerino Conceição de Souza aparece requerendo o dinheiro apreendido pela Polícia Federal.

O empresário estaria ligando para o escritório do advogado de Geddel, Gamil Foppel, alegando ser o verdadeiro dono do dinheiro. O empresário também enviou e-mails ao advogado para declarar a posse dos valores apreendidos no ano passado, durante Operação Tesouro Perdido, um dos desdobramentos da Operação Lava Jato.

De acordo com a coluna Satélite, consta na petição encaminhada na terça-feira (15) pelo advogado de Geddel ao superintendente da PF na Bahia, Daniel Justo Madruga, os contatos feitos pelo empresário de “forma insistente”.

Ainda conforme a publicação, o advogado teria informado na petição que havia orientado todos os seus funcionários a direcionar o empresário à Polícia Federal, para que ele declare a posse dos R$ 51 milhões.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade