Viação Cidade das Águas (Foto: Ilustrativa)

A falta de respeito com pessoas portadoras de deficiência física e idosos que precisam utilizar o transporte público tem gerado várias reclamações de usuários do sistema em Mata de São João. De acordo com uma leitora, via WhatsApp do Mais Região (99663-6360), alguns motoristas de micro-ônibus da Empresa Cidade das Águas que fazem linha Mata X Dias d’Ávila (ligeirinho) têm agido com descaso, quando os usuários são pessoas  com prioridade.

A leitora, que preferiu não se identificar, conta que nesta quarta-feira (4), quando tentava entrar no ônibus foi tratada com ignorância pelo motorista. “Ontem por exemplo, vinha com minha filha da terapia e quando o ônibus parou no ponto em Dias d’Ávila próximo da praça. Eu apresentei o passe juntamente com a criança e pedi que o motorista abrisse por favor a porta do meio e ele fingiu não ouvir. Quando o ônibus já estava quase lotado solicitei novamente e ele respondeu com ignorância dizendo que ele era um só.  Ele não abriu até o último passageiro passar na catraca. Tive que ficar aguardando um outro horário, pois o ônibus já estava cheio.  Isso aconteceu exatamente às 12h07”, relata.

Ela conta também que, em outra ocasião, solicitou que o motorista abrisse a porta do meio para que sua filha pudesse subir e garantir uma vaga nas cadeiras de prioridade. “Várias vezes solicitei ao motorista a abertura da porta do meio sendo que apresentei o passe livre e o mesmo ignorou e só abriu a porta depois de todos passarem pela catraca e ocuparem os assentos”, explica e ainda continua – “Isso vem acontecendo comigo diariamente”, sinaliza.

Entre outras negligências no atendimento, a leitora anônima afirmou que já presenciou idosos serem deixados nos pontos de ônibus quando o motorista vê a identidade nas mãos dos usuários. “Eles fingem que não enxergam o idoso e passa direto. Isso acontece porque não tem fiscalização e o sistema é precário”, conclui.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade