Licelma Leonor Ramos Franco, 36 anos. (Foto: Reprodução)
Dois jovens foram presos em flagrante, na tarde desta segunda-feira (16),  acusados de serem autores da morte de uma mulher na noite de domingo (15), em Dias d'Ávila. Licelma Leonor Ramos Franco, 36 anos, foi assassinada na escadaria da prefeitura com disparos de calibre 12 no rosto, que ficou desfigurado. 

De acordo com informações da polícia Civil, Maxwell Alves e Luiz Felipe Coelho Silveira, conhecido como índio, foram presos após uma operação em conjunto com a Polícia Militar. A dupla estava numa casa na 1ª travessa Guaraporã, no bairro Jacumirim.

No local onde ocorreu a prisão, os policiais encontraram pelo menos 50 papelotes de cocaína prontos para a venda, sendo dada a voz de prisão em flagrante.


null
Maxwell Alves e Luiz Felipe Coelho Silveira. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


De acordo com o Delegado Titular, Vitor Eça, que esteve a frente da operação, Licelma teria sido assassinada por conta de uma divida com o tráfico de drogas. A vítima também teria participação no tráfico, informou o titular da 25ª delegacia de Dias d'Ávila. 

Ainda segundo Eça, durante levantamento cadavérico, foram encontrados papelotes de drogas dentro do sutiã de Licelma. 

Uma câmera localizada na frente da prefeitura registrou toda ação e as imagens farão parte do inquérito policial. 

Maxwell e Luiz Felipe foram apresentados na 25ª DT e estão a disposição da Justiça. 

O crime

Licelma Leonor Ramos Franco foi assassinada com disparos de arma de fogo na, noite deste domingo (15), em Dias d'Ávila. O crime aconteceu por volta das 19h50, na frente da prefeitura, bairro Lessa Ribeiro.

A vítima foi alvejada com pelo menos três disparos de calibre 12 no rosto, que ficou completamente desfigurado.

De acordo com testemunhas, a vítima estava com o marido no momento do crime. Ele teria conseguido fugir dos criminosos. 

Licelma, que residia no bairro Varginha, não chegou a ser socorrida. O corpo dela foi removido pelo Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Não há informações sobre as circunstâncias do crime. No local onde aconteceu o crime é monitorado por uma câmera da 36ª CIPM.

Reprodução/Desconhecida

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade