Esporte Interativo (Foto: Reprodução)

O Esporte Interativo anunciou o fim de sua grade na televisão por assinatura brasileira nesta quinta-feira (9). A decisão pegou de surpresa os clubes que fecharam um acordo de transmissão com o canal para a próxima temporada.

O Bahia, um dos sete times da Série A que faz parte do grupo, já cogita pedir rescisão do contrato na Justiça. "Se forem confirmadas as informações prévias que temos, somados aos problemas contratuais que já estavam identificados, o Bahia vai buscar a rescisão do contrato via arbitragem e até via judicial. Entendemos que virou muito diferente do que foi proposto inicialmente e vamos buscar rescisão", disse o presidente do Bahia, Guilherme Bellintani, em entrevista para a Folha.

Fomos pegos totalmente de surpresa. Não tínhamos essa noção. É mais um problema relativo ao Esporte Interativo. Temos alguns problemas contratuais e agora comercial, pois a mudança de canal afeta muito nossa estratégia e divulgação de marca", continuou o dirigente tricolor.

Além do Bahia, outros cinco times da Série A fecharam contratos em TV fechada com a empresa do grupo Turner: Ceará, Internacional, Palmeiras, Paraná e Santos.

Segundo o comunicado do grupo, uma parte da programação será migrada para os canais TNT e Space, que fazem parte do Grupo Turner, dono da emissora esportiva. Mais um ponto que não agradou o presidente do Bahia. "Vamos analisar o contrato e a nossa posição é de buscar o cumprimento pleno do contrato, inclusive no que diz respeito aos canais originas que transmitiriam os jogos", contou Bellintani.

Ainda de acordo com o comunicado, o Esporte Interativo vai continuar produzindo conteúdo e atualizando seus perfis nas redes sociais. 

Confira o comunicado na íntegra:

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade