Ex-presidente Dilma Rousseff (PT) (Foto: Divulgação)

O Movimento Brasil Livre ingressou na Justiça para que a candidatura da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) ao Senado, por Minas Gerais, seja barrada. 

De acordo com o BR18, o MBL justifica no pedido que a petista estaria inelegível por causa do impeachment, mesmo diante do “inconstitucional ‘fatiamento’ da condenação” decidido pelo ministro Ricardo Lewandowski. “A Impugnada está inelegível por força do artigo 1º, inciso I, alínea 'e', item '1', da Lei de Inelegibilidades”, aponta o grupo.

“Evidenciada a inelegibilidade da candidata, é flagrantemente imoral conceder-lhe tempo de televisão e de rádio, bem como depositar-lhe recursos dos fundos partidário e eleitoral para que faça campanha”, afirma.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade