Alvanir Jacson Silva dos Santos, conhecido como 'Van' (Foto: Reprodução)

O acusado de matar o funcionário da empresa Perbras, no ano passado, foi morto durante confronto com a polícia Civil e Militar, na madrugada deste sábado (6), na localidade de Calçada Nova, em Entre Rios.

De acordo com informações do titular da 36ª Delegacia Territorial de Mata de São João, Euvaldo Costa, Alvanir Jacson Silva dos Santos, 21 anos, conhecido como ‘Van’ estava sendo investigados há 10 meses.

Na operação policial, Van estava em um matagal, juntamente com suspeitos de integrar uma quadrilha especializada em assaltos. Conforme a polícia, no confronto, o acusado de homicídio foi alvejado e morto, outros suspeitos fugiram.


null                   Material deixado pela quadrilha foi apreendido pela polícia (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

A polícia apreendeu vários materiais deixados pela quadrilha. Uma pistola, 27 cartuchos intactos, colete antibalístico, além de três veículos com restrição de roubo (Gol vermelho, JPY -8975, HB20 preta, PJS-2685 e Onix cinza, PJT-2531) e duas retroescavadeiras também produtos de roubo.

Investigação 

O delegado Euvaldo, em contato com o Mais Região, relatou que Alvanir residia em Pojuca e era acusado de participação em diversos assaltos a praça de pedágio e fazenda da região.

 

Homicídio


null                                  Henrique dos Santos Dantas, 24 anos (Foto: Reprodução/Facebook)

Henrique dos Santos Dantas, 24 anos, funcionário da empresa Perbras foi morto no dia 12 de dezembro de 2017, durante um assalto à Fazenda Paraíso, local onde fica localizada a sonda da Petrobrás, zona rural de Mata de São João.

O crime ocorreu por volta das 19h, quando três criminosos, fortemente armados invadiram a fazenda e renderam Henrique, que durante a ação foi atingindo por um tiro na cabeça.

O jovem que trabalhava como torrista, foi socorrido pelos colegas e encaminhado ao Hospital Municipal de Pojuca, onde não resistiram aos ferimentos e veio a óbito na unidade médica.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade