Kleina tem dois acessos no currículo, um deles pela Ponte Preta (Foto: Divulgação)

O Vitória segue em busca de um treinador para a temporada 2019. Dentre os nomes com os quais a diretoria rubro-negra trabalha, um já foi descartado: Gilson Kleina, que fechou 2018 trabalhando na Ponte Preta, pela Série B.

Segundo apurado pelo CORREIO, o técnico foi procurado pelo Leão. No entanto, o pedido inicial de salário de Kleina foi considerado fora da realidade financeira do rubro-negro. Sem conseguir avançar na negociação, o comandante foi descartado nesta quarta-feira (5).

Kleina inclusive foi citado em entrevista coletiva pelo presidente do Vitória, Ricardo David, como um dos alvos para 2019. "Vamos procurar um técnico que conheça e entenda a Série B. Treinadores como (Marcelo) Cabo e (Gilson) Kleina serão objetos de nossa análise", disse na terça-feira (27).

O técnico tem dois acessos na carreira. Em 2011, subiu a Ponte Preta. Em 2013, repetiu o feito, desta vez pelo Palmeiras. Também passou pelo futebol baiano, em 2014, quando trabalhou no Bahia - que naquele ano acabou rebaixado para a Série B.

Segue a busca

Também citado por David, Marcelo Cabo já acertou sua renovação com o CSA e vai trabalhar na Série A em 2019. Dentre os técnicos que alcançaram o acesso em 2017, apenas Ney Franco, que subiu o Goiás, está sem emprego, já que não renovou com a equipe.

Ney, que já trabalhou no Vitória em duas passagens - 2013, quando ficou em 5º lugar na Série A e 2014, quando acabou rebaixado - está por ora fora dos planos, conforme apurou o CORREIO.

Rogério Ceni, campeão da Série B pelo Fortaleza, e Geninho, que subiu o Avaí - seu terceiro acesso na carreira - também renovaram contrato.

Guto Ferreira, que também tem três acessos - pela Ponte Preta em 2014, pelo Bahia em 2016 e pelo Internacional em 2017 apesar de não ter ficado até o final do ano - foi oferecido ao Vitória, segundo o seu empresário, Adriano Spadoto. De início, o Leão não mostrou interesse.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade