Comandante 32ª CIPM - Major Carlos Eduardo (Foto: Keila Abreu/ Mais Região)

O programa É do Povo, da Sauípe FM, recebeu na manhã desta terça-feira (22) o Comandante da 32ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM) de Pojuca, Major Carlos Eduardo. Em entrevista, o major fez uma análise da segurança pública no município durante esses quase quatro anos à frente da CIPM.

Conforme o Major Carlos Eduardo, que assumiu a gestão da CIPM em março de 2015, hoje o retrato da segurança do município é outro. “Nós encontramos uma situação complicada, apesar de todo esforços desenvolvidos pela gestão anterior. Em 2014 foi registrado em Pojuca um total de 44 homicídios; em 2017 foram contabilizados 19 homicídios; em 2018 – 25 homicídios", revela.

Sobre a redução de homicídios, o Major afirma estar associado ao trabalho em conjunto com toda a comunidade. “São números bastantes significativos e fruto de um trabalho desenvolvidos pelos órgãos de defesa social. Temos uma excelente integração com o judiciário, com o Ministério Público, delegacia, prefeitura, além dos esforços individual e coletivo dos policiais e da comunidade. Ainda não estamos satisfeitos, mas as mudanças que ocorreram foram para melhor”, ressalta, Major Carlos Eduardo.


null                            Major em entrevista no programa 'É do Povo' - Foto: Mais Região


Ronda escolares – O policiamento ostensivo e as rondas escolares têm contribuído como a diminuição da violência, segundo o Major. “Um dos focos principais dos crimes em Pojuca aconteciam nas escolas, de acordo com a diagnose que fizemos. Numa parceria com a secretaria municipal de educação, a gente conseguiu implantar uma ronda escolar efetiva para que pudéssemos retirar de circulação alguns elementos que praticavam o tráfico de drogas nas escolas. Hoje convido qualquer pessoa para visitar uma das nossas escolas”, afirma.

Proerd – Com seis anos de atuação nas escolas do município, o Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) que já formou mais de 5 mil alunos e tem como meta atender por ano 900 crianças. “A ideia é formar por ano 900 crianças, uma parceria fantástica com a secretaria de educação do município, com o apoio do comando da Polícia Militar", afirma.

Posse de arma - O presidente Jair Bolsonaro assinou no dia 15 de janeiro o decreto que facilita a posse de armas no país. Durante a entrevista, o Major teceu opinião sobre o assunto. “Eu não estou autorizado a dá uma opinião institucional. Mas na minha opinião, encaro como mudança através desse decreto, apenas um aspecto: Que deixou de ser uma análise subjetiva por parte da polícia federal na concessão da posse de armas na sua residência ou local de trabalho e passou a usar um critério objetivo. Antigamente, o interessado preenchia todos os requisitos encaminhava o pedido a polícia Federal e ela analisava e dizia se poderia ou não ter. A mudança significativa foi exatamente essa: quando o cidadão quiser ter uma arma em sua casa ou trabalho ele preenche os requisitos e a polícia federal se torna obrigada a conceder o posse”, conclui.


null

 

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade