Major Mauro Araújo (Foto: Arquivo/Mais Região )

A poluição sonora afeta a saúde física e mental da população, além de incomodar pelo volume extremamente alto. Em Mata de São João, o problema é recorrente e a polícia Militar tem trabalhado para combater a prática considerada um crime ambiental.

De acordo com o comandante do 53ª CIPM, Major Mauro, em entrevista ao Programa ‘É do Povo’, transmitido pela Rádio Sauípe FM, a poluição sonora é uma das principais queixas. “É uma ocorrência que se destaca na cidade, as pessoas ligam constantemente para nossa Central para pedir nossa intervenção pelo abuso por som alto”, frisa.

Conforme o Major Mauro, a PM pretende trabalhar em uma operação conjunta como o Ministério Público para alcançar também o som de residência. “Já houve uma reunião entre a polícia Militar, prefeitura e Ministério Público. Estamos fazendo uma parceria para realizar intervenções em operações conjunta para fazer a contenção por esse abuso por poluição sonora”, ressalta.

Moradores do centro da cidade sentem na pele a realidade desse abuso. “O som incomoda e causa danos neurológicos irreparáveis, inclusive fui acometido por acidente vascular cerebral (AVC) e uma das causas foi a poluição sonora, o grave do som. Ninguém é contra o som de ninguém, as pessoas escutam o que querem, agora tem que ter controle, afirma o ex-candidato a prefeito, Bahia, que arriscou numa solução – “O que tem que ser feito é um trabalho de orientação, antes que reprimir tem que orientar”, frisa.

Uma moradora que preferiu não se identificar afirmou que além da poluição sonora – som de carros e som de residência – o que mais incomoda é o serviço de alto falante. “Cheguei a ir ao Ministério Público, mas não conseguir registrar uma denúncia, pois os prepostos do órgão afirmaram que para fazer o procedimento teria que ter mais gente. Por outro lado, o que irrita é o serviço de alto falante, quando antes da 8h da manhã inicia o programa de rádio acordando principalmente idosos doentes que precisam de repouso”, ressalta.

Segundo o Major as reclamações sobre som alto devem ser feitas através dos números (71) 99950-5290 (coordenador) e da central de atendimentos 9 9974-4395 (whatsApp), o cidadão pode realizar denúncias de forma anônima.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade