Allan Brasil, cantor e compositor matense (Foto: Divulgação)

Há três anos que o cantor e compositor gospel, Allan Brasil, não se apresenta na Semana da Cultura Evangélica de Mata de São João. Em participação no Programa ‘É do Povo’, transmitido pela Rádio Sauípe FM, o cantor filho da terra revelou sobre a decisão do Conselho de Pastores em privar a participação dele no evento.

De acordo com Allan Brasil, sua apresentação foi vetada pelo conselho, que é responsável pela composição da grade de programação, pelo fato de congregar em uma igreja instalada em Dias d'Ávila. “Eu fico triste, porque a justificativa do conselho, responsável pela composição da grade da programação, seria por conta de congregar em uma igreja de outro município. Mesmo dizendo que sou um artista local não me incluíram na programação, mas estão trazendo como artista principal um músico de outra cidade”, comenta.

Em participação por telefone, o músico diasdavilense, Tassio Michel, destacou o talento do matense e reafirmou apoio ao colega de profissão. “Não vou falar sobre o talento desse homem pois todos já conhecem. Há 3 anos eu também enfrentei essa segregação no meu município. Um artista da qualidade de Allan Brasil não pode ficar fora desse evento. É uma questão de valorizar um cantor conhecido em várias cidades da Bahia. Ele merece ser reconhecido em seu município”, pontou.

No instagram, ele também reforçou o apoio ao músico matense e solicitou que outros artistas aderissem à campanha com #cantaallanbrasil. “Prefeito Marcelo deixa o menino brilhar, cantar pra Jesus, deixa ele na grade. Não tem coisa melhor que ser valorizado em seu próprio município... Vamos subir a #cantaallanbrasil”, pede.

 Semana da Cultura evangélica acontece nos dias 05 e 06 de abril na seda da cidade e 12 e 13 do mesmo mês em Imbassaí.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade