Novo empate leva a decisão da vaga para os pênaltis (Foto: Divulgação)

Tudo igual na primeira partida da semifinal do Campeonato Baiano entre Bahia de Feira e Vitória da Conquista. Nesta quarta (20), em Conquista, o ‘Ba-Vi do interior’ terminou em 1x1, com direito a pênalti e gol anulado polêmicos. A segunda partida acontece na Arena Cajueiro, em Feira de Santana, no domingo (24), às 16h. Quem ganhar, vai à final. Novo empate leva a decisão da vaga para os pênaltis.

Líder da primeira fase, o Bahia de Feira começou o jogo mostrando o porquê da posição conquistada. Pressão em cima dos donos da casa e gol logo aos 4 minutos. Após escanteio, a bola voltou para o lateral esquerdo Alex Cazumba, que havia cobrado o córner. De canhota, ele cruzou na medida para Bispo, livre de marcação, cabecear bem, longe do alcance de Geovane: 1x0.

Com o resultado, o Tremendão passou a esperar o Bode para sair no contra-ataque em velocidade. O alviverde veio para cima, mas sem criar muito. Sem paciência, o técnico Elias Borges mexeu no seu time logo aos 16 minutos, tirando o volante Jonnes Cardoso para a entrada do atacante Tatu.

O time feirense até conseguia desarmar o Conquista na entrada de sua área e sair em velocidade, mas pecava demais no passe final.

A primeira chance de verdade do Bode só veio aos 37 minutos. Eduardo fez bem o pivô e tocou para Tatu chutar e exigir boa defesa de Jair. Logo depois, Caculé recebeu lançamento pelo alto, tirou a marcação no domínio e bateu rasteiro, perto da trave feirense. O Conquista seguiu tentando e, de longe, Tatu exigiu outra boa defesa do goleiro do Bahia de Feira.

Para não dar o mesmo vacilo da etapa inicial, o Bode começou o segundo tempo em cima. Com menos de 1 minuto, o alviverde já estava na área, com um cruzamento perigoso que Caculé não alcançou. Mas o ritmo conquistense caiu e as chances voltaram a ser escassas. Do outro lado, o Tremendão só chegava em cobranças de falta, sem muito perigo. 

Mas aos 29, a chance - preciosa - para o Conquista veio. Gustavo Almeida fez fila, trombou com Jarbas dentro da área e o árbitro viu pênalti. Caculé bateu bem e empatou.

O gol acordou o Bahia de Feira, que partiu pra cima do adversário. A chance do segundo gol veio com Deon, que recebeu cruzamento e encobriu Geovane, mas Sílvio salvou em cima da linha. No fim, Tatu marcou para o Bode, mas a arbitragem anulou o gol, marcando impedimento bem duvidoso.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade