Ex- presidente Michel Temer classificou a situação como “barbaridade” (Foto: Divulgação)

Preso no final da manhã desta quinta-feira (21) durante uma operação da Polícia Federal, em São Paulo, o ex-presidente Michel Temer classificou a situação como “barbaridade”.

A afirmação foi feita ao jornalista Kennedy Alencar, da Rádio CBN, que conseguiu contato com Temer assim que ele foi abordado por uma força-tarefa da Operação Lava Jato. 

“Barbaridade”. Assim reagiu o presidente Michel à prisão. Ele atendeu telefonema meu e confirmou que estava a caminho do Aeroporto de Guarulhos, acompanhado por policiais federais que cumpriam mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz federal Marcelo Bretas, do Rio”, afirmou o jornalista no Twitter, por volta de 11h40, quando o ex-presidente disse que estava na companhia de policiais federais e a caminho do Aeroporto de Guarulhos. 

O ex-presidente é suspeito de ter recebido propina por meio de um contrato da Eletronuclear, estatal responsável pela construção de Angra 3. O documento, que também determinou a prisão do ex-ministro de Minas e Energia Moreira Franco e mais seis pessoas – incluindo empresários – foi assinado por Bretas há dois dias, mas a prisão preventiva só foi cumprida nesta quinta.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade