Comandante Major Sérgio Dias (Foto: Keila Abreu/ Mais Região)

O comandante da 36ª CIPM de Dias d’Ávila, Major Sérgio Dias, fez um balanço da segurança pública no 1º quadrimestre na cidade durante participação no Programa É do Povo, na Sauipe FM. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública foi contabilizado um total de 22 homicídios de janeiro à abril na cidade.

“Comparado ao quadrimestre de 2018 tivemos um pequeno aumento – no 1º quadrimestre de 2018 tivemos 14 homicídios. Se compararmos com os anos anteriores podemos ver que estamos em uma situação bem tranquila. Em 2017 tivemos 37 homicídios, no mesmo período.  90% dos homicídios estão ligados ao tráfico de drogas”, observa Dias.

Segundo o comandante, algumas medidas estão sendo adotadas para coibir ações criminosas em vários pontos do município. “Nós temos feitos uma série de operações, inclusive com o apoio do agrupamento aéreo – operação vetor aéreo – Eu sei que as pessoas estão preocupadas com a situação de muitas polícias e viaturas nas ruas, mas se trata de operações de prevenção”, analisa.

Nos últimos meses, motoristas que trafegam pelo trecho que liga os municípios de Mata de São João e Dias d’Ávila, no distrito Amado Bahia foram alvos de ações criminosas. Diante dessa realidade o Major Sérgio Dias avaliou a situação e destacou possíveis soluções. “É um local crítico, iluminação precária já conversamos sobre isso com a prefeitura para melhorar essa questão e seria um local importante para ter câmeras de segurança. Estamos avaliando possíveis soluções”, conclui.

Ao final da entrevista, o comandante informou que informações sobre crimes e denúncias podem ser feitas através do telefone: (71) 3625-0190, 3648-2785 ou pelo WhatsApp 9 9918-6364.  

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade