Com 13 gols marcados no ano, atacante é o artilheiro do time na temporada (Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia )

Falta pouco tempo para o Bahia iniciar uma verdadeira maratona contra o São Paulo. Serão três partidas contra o time paulista em dez dias - duas no Morumbi, uma na Fonte Nova. A primeira parada já acontece no próximo domingo (19), às 11h, pelo Campeonato Brasileiro, e o contexto transforma o jogo em uma espécie de aperitivo para os confrontos eliminatórios que vêm logo depois.

Xodó da torcida, o atacante Gilberto conhece bem o próximo adversário. Ele vestiu a camisa do tricolor paulista por duas temporadas (2016 e 2017), antes de sair para o futebol turco. Pelo São Paulo, soma 43 partidas e 15 gols. Apesar de conhecer algumas peças, a exemplo de Hudson e Hernanes, o centroavante assume que muita coisa está diferente desde sua saída.

“Houve uma mudança no estilo do São Paulo em si. Muitos garotos da base ganharam chance neste ano e a gente tem que ter cuidado com essa garotada”, alertou.

Artilheiro do Bahia no ano, com 14 gols, Gilberto enfrenta uma seca incômoda. Já são cinco jogos passando em branco. A última vez que balançou as redes foi contra o Bahia de Feira, na final do Baianão. Aquele gol de pênalti garantiu ao Bahia o bicampeonato baiano e interrompeu uma sequência de seis jogos sem marcar.

É bem verdade que Gilberto só foi titular em um dos cinco duelos que ficou sem marcar. Nas partidas contra Londrina, Corinthians, Botafogo e Athletico-PR, o matador só entrou no segundo tempo, já que Fernandão foi o titular. “Golberto”, como brinca a torcida, só entrou de primeira contra o Avaí - e jogou os 90 minutos.

O goleador quer aproveitar a famosa “Lei do Ex” para se reencontrar com o fundo da rede. Se conseguir quebrar o jejum, Gilberto pode ajudar o Bahia a acabar com a sina incômoda de não vencer jogos fora de casa no Brasileirão. Até aqui, foram duas partidas e duas derrotas.

“É importante para quem quer algo mais no Brasileiro pontuar fora de casa. A nossa equipe mostrou que tem força enorme”, avaliou ele.

Jejum


Ao todo, Gilberto disputou 51 partidas pelo Bahia. Já é o clube por onde o atacante disputou mais jogos em toda a sua carreira. Na segunda colocação do ranking, está justamente o São Paulo.

É a terceira vez que Gilberto passa pelo menos cinco jogos sem marcar um golzinho sequer vestindo a camisa azul, vermelha e branca.

Antes dos dois jejuns deste ano, o atacante enfrentou uma seca de nove partidas na temporada passada. Ele fez o gol solitário do Bahia na derrota contra o Vasco, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro, e depois disso passou o resto do ano de 2018 sem festejar com a galera. Foram oito jogos pelo Brasileirão e um pela Copa Sul-Americana, todos passando em branco.

O centroavante só voltou às redes no primeiro jogo da atual temporada, quando aproveitou cruzamento de Paulinho e fez de cabeça contra o CRB, pela Copa do Nordeste. Foi o primeiro gol do Esquadrão na temporada.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade