Ação pretende minimizar os riscos de acidentes com queimadura e orienta como prevenir e socorrer as vítimas (Foto: Arquivo/Mais Região )

Com o intuito de evitar as ocorrências de queimaduras durante a festa de São João, o Hospital Municipal Eurico Goulart, da cidade de Mata de São João, promoveu uma palestra educativa na manhã de ontem (18). O momento também serviu para esclarecer as dúvidas dos pacientes.

Na oportunidade, o socorrista que atua no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU), Robson Sales, falou sobre como as pessoas podem evitar os casos de queimadura durante o São João. O profissional incentivou os pacientes a acenderem corretamente uma fogueira e alertou sobre a importância de manter crianças e idosos a certa distância das chamas.

Mata de São João promove um das mais tradicionais festas de São João da Bahia. Para a Sede do município, Praia do Forte e Imbassaí, a Prefeitura Municipal estima receber cerca de 40 mil visitantes. A estação da Alegria, estrutura montada no Centro da cidade, tem capacidade para receber 35 mil pessoas por noite.

Cuidado com as crianças - De acordo com Robson Sales, “é importante sempre observar as crianças, que não possuem noção do risco que correm, mas repetem as ações dos adultos”. O Socorrista explica que quando uma criança utiliza os fogos juninos, é necessário que o adulto siga as instruções do rótulo para evitar qualquer tipo de queimadura ocasional.

A técnica de enfermagem do SAMU, Adriana Nascimento, falou sobre os tipos de queimaduras, sejam elas de primeiro, segundo ou terceiro grau. “É importante lembrar que as pessoas utilizam creme dental, manteiga ou pó de café no local da queimadura, mas essas não são maneiras preventivas que se deve utilizar”, explica Adriana.

A técnica de enfermagem orienta que nesse caso, o ideal é lavar o ferimento em água corrente, “pois tal ação alivia a dor – o próximo passo é ir à unidade de saúde mais próxima”.

null

Classificação de riscos - A enfermeira da triagem do Hospital, Caroline Melo, explicou aos pacientes qual o critério utilizado para a ordem de atendimentos da unidade de saúde. A prioridade de acolhimento é feita de acordo com a classificação de risco da situação do paciente que chega à emergência do HEF.

Em casos muito graves e com risco de morte, a classificação é vermelha, quando o paciente é atendido imediatamente. Quando o paciente necessita de um atendimento mais rápido, a classificação é amarela. Nos casos em que é possível aguardar o atendimento, é indicada a cor verde. Se o caso do paciente pode ser resolvido em um Posto de Saúde, o atendimento caracteriza-se como azul.

Este ano, o HEF aderiu a humanização para os festejos juninos, adotando uma decoração especial na sala de espera. Durante toda a semana antes dos festejos, a equipe da unidade irá realizar diversas ações de conscientização e prevenção na sala de espera da emergência.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade