O recém-empossado presidente dos Correios evitou falar sobre a possibilidade de privatização (Foto: Reprodução )

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira, 24, que o general Floriano Peixoto, que tomou posse nesta segunda-feira como presidente dos Correios, terá o desafio de recuperar a instituição, que, de acordo com ele, foi usada de forma irregular em governos anteriores.

"Sabemos da importância e da história dos Correios e nós temos certeza que ele fará o melhor para bem recuperar e ajudar na recuperação dessa instituição. Instituição tão usada de forma irregular no passado recente", disse Bolsonaro. O presidente admitiu que o governo foi "compelido" a fazer algumas mudanças em sua estrutura e que o general é "coringa aqui no Planalto". Ele deixou a Secretaria-Geral da Presidência na semana passada. 

Questionado por jornalistas, o recém-empossado presidente dos Correios evitou falar sobre a possibilidade de privatizar a empresa. "Não estamos ainda falando em nada de privatização. Não posso nem devo me adiantar, não tenho essa pretensão, sem chegar lá. Não posso estabelecer prazo, não fui na empresa ainda", disse. "Não posso ousar e dizer que vou fazer algo sem conhecer. Em respeito aos funcionários que lá estão."

 

"Minha intenção é trabalhar para fortalecer, para fazer a empresa crescer. Fortalecer financeiramente e com referenciais de eficiências que tornem a empresa de novo um orgulho para todos nós. Recuperar a credibilidade", concluiu.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade