Daiane Oliveira Mota. (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)
Um primo e padrinho da jovem de 22 anos, assassinada pelo namorado, na noite desta sexta-feira (12), no distrito de Amado Bahia, em Mata de São João, disse a um portal de notícias de Salvador que Daiane Oliveira Mota queria o fim do relacionamento, e isso teria motivado Alessandro Souza dos Santos a cometer o crime

O técnico em automação, Danilo Oliveira, primo da vítima, disse em entrevista ao portal G1 disse que a jovem tentou terminar o relacionamento em 2018, mas o suspeito pediu que eles reatassem e ainda fez uma tatuagem com o nome dela.

"Eles estavam com a relação abalada. Ela queria terminar, não sei o motivo, parece que não estava mais dando certo, mas ela não conseguia. Ele dizia que estava em depressão, sofrendo e que iria se matar, mas nunca soubemos de agressões dele contra ela. Ele conhecia toda a família, era tranquilo. A casa dele era cerca de 1km de distância da dela. As famílias se conheciam", contou Danilo.

"Depois que ela chegou do trabalho, ele veio buscar ela para ir na casa dele. Lá [na casa] ele trancou o quarto e atacou ela. Quando ele esfaqueou ela, ela gritou. Um cunhado dele ouviu e correu para o quarto. Ao perceber que a porta estava trancada, o cunhado dele arrombou a porta e ainda o viu com a faca na mão. Ele fugiu", contou Danilo.

Daiane foi morta por volta das 18h30 com uma facada no pescoço na casa da mãe do acusado. Ela não chegou a ser socorrida, pois não resistiu ao ferimento e morreu no local. O assassino relatou ao pai em mensagens enviadas pelo WhatsApp que a motivação do crime seria traição, versão que é contestada por familiares e amigos da jovem. Ele continua foragido. 

null

O corpo de Daiane foi enterrado na tarde deste sábado (13), em Mata de São João.


Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade