Artilheiro do Bahia no Brasileirão, com 11 gols, Gilberto é uma das armas contra o São Paulo (Foto: Reprodução )

Duelo de seis pontos, confronto direto, chame como quiser. Nesta quarta-feira (9), o Bahia tem mais um desafio na busca por uma vaga na Copa Libertadores de 2020. A partir das 21h, o tricolor encara o São Paulo, na Fonte Nova, pela 24ª rodada do Brasileirão.

A partida entre os dois clubes vale uma vaga no G6 da Série A. Com 37 pontos, o Bahia é o sétimo colocado, com um ponto a menos que o Internacional, em sexto, e dois atrás do próprio São Paulo, que ocupa a quinta posição. Por isso, vencer é crucial para o Bahia frear um concorrente e, por tabela, voltar à zona de classificação ao torneio.

Um dos pontos de observação do Esquadrão para superar o adversário na Fonte Nova está no estilo de jogo. Apesar de ter assumido o São Paulo há apenas duas semanas, o futebol de posse de bola do técnico Fernando Diniz pode ser uma das armas do tricolor baiano. Pelo menos é assim que o volante Flávio analisa o confronto.

“Fernando Diniz acabou de chegar no São Paulo, tem pouco tempo de trabalho, mas todo mundo conhece o estilo dele. Procura sempre manter a posse, usando bastante o goleiro. Mas a gente está jogando em casa, diante de nosso torcedor, tem que ir para cima, jogar como o professor Roger fala. A gente respeita todo mundo, mas não tem medo de ninguém”, comentou o volante.

O time paulista sofreu baixas importantes. Por causa dos amistosos da Seleção Brasileira, Daniel Alves e Antony (este na sub-23) estão fora. Outro desfalque é o zagueiro Arboleda, suspenso.

“Todo mundo conhece (Daniel Alves), jogador de seleção. Logicamente que vai fazer falta, mas a gente não tem que se apegar nisso. Daniel Alves não vem, mas a gente tem que focar em quem vai estar dentro de campo”, pontuou Flávio.

Este ano, o Bahia tem levado vantagem nos confrontos com o São Paulo. Em três duelos, empatou pela Série A por 0x0 e venceu dois - ambos por 1x0 - nas partidas pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Mas o retrospecto entre Bahia e São Paulo na história do Campeonato Brasileiro é de puro equilíbrio.

Em 37 embates, cada time venceu 13 vezes e 11 jogos terminaram empatados. Assim, além da vaga no G6, quem vencer hoje vai liderar as estatísticas do histórico de confrontos.

No Brasileirão, a última vez que o Bahia venceu o São Paulo na Fonte Nova foi em 2017. Na ocasião, o time então treinado por Preto Casagrande fez 2x1, gols de Régis, Mendoza e Hernanes, em cobrança de pênalti. O jogador são-paulino estará em campo hoje. 

Sem Guerra, suspenso, e Shaylon, que não pode atuar por pertencer ao São Paulo, a tendência é que o Bahia entre em campo com: Douglas, Nino Paraíba, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e Ronaldo; Élber, Artur e Gilberto. 

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade