Localidade do Jardim Imbassai (Foto: Divulgação)
A prefeitura de Mata de São João, através da secretaria de Regularização Fundiária (SERF), publicou a primeira lista de pessoas que ocupam a localidade do Jardim Imbassaí e que receberão o título de terra. Essa mesma já beneficiou também moradores do loteamento Beiro Rio.


A lista é apenas uma etapa de um complexo processo que, necessariamente, precisa obedecer a legislação Federal 13465/2017, conforme destacou a secretária municipal de Regularização Fundiária, Simone Prado.


Segundo a Secretária, o trabalho é desenvolvido de maneira conjunta a fim de beneficiar moradores que tanto sonharam com a regularização de suas terras. “O processo de regularização fundiária envolve diversos setores da prefeitura, além da SERF, como os de engenharia, meio ambiente, jurídico, tributário, demonstrando ser um trabalho a várias mãos e que, daí é que vem a complexidade do processo; mas a felicidade do momento da entrega do tão sonhado título à pessoas que lutam por ele há tanto tempo vale todo o esforço”, destaca.


null

Secretária municipal de Regularização Fundiária, Simone Prado. (Foto: Arquivo/Mais Região)


Segundo informações da SERF, o Jardim Imbassaí é um loteamento com 644 lotes, está ocupado há muitos anos e, com certeza, beneficiará inúmeras famílias que, ali, se instalaram nos tempos em que não havia nem energia elétrica. Na próxima semana, novos passos serão dados para compor a segunda etapa do processo e, na sequência, novas listas serão publicadas, conforme determina a Lei, contemplando mais pessoas.


Ainda segundo Prado, em breve serão entregues títulos de terra a moradores da sede do município. “Está em andamento também a regularização de terras das poligonais do PAC 2, na sede do município, entre outras novidades  boas para a população”, finaliza.



Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade