O país é a base de fabricação dos dispositivos da Apple, e a epidemia ameaça a produção de iPhone 9/SE 2 (Foto: Divulgação)

O coronavírus já provocou mais de 100 mortes e infectou milhares de pessoas. Várias cidades da China estão em uma quarentena severa para tentar conter a propagação do vírus, mas a situação parece estar longe de chegar ao fim. O país é a base de fabricação dos dispositivos da Apple, e a epidemia ameaça a produção de iPhone 9/SE 2, iPhone 11 e AirPods nos próximos meses.

Casos de contaminação estão sendo confirmados na província de Henan, onde está localizada a Foxconn, a maior fornecedora de iPhones na China. Para conter a disseminação do coronavírus, o governo chinês pode decretar o fechamento de fábricas na província, como já foi feito na província vizinha de Hubei. A Apple tem fábricas de montagem espalhadas geograficamente no país, para reduzir os riscos de operação. Mas isso, nesse caso, pode ser um problema, uma vez que a falta de um ou vários componentes pode atingir toda a cadeia de produção da empresa no país.

Os lançamentos de aparelhos, normalmente previstos para setembro, não devem ser atingidos. Mas a empresa estava prevendo uma grande produção de iPhones 9/SE 2 em fevereiro, que certamente está ameaçada. O aparelho compartilha alguns componentes com o iPhone 11, que teve um aumento de vendas de 10% recentemente, e com o AirPod, que continua com uma forte demanda no mercado. Caso a fábrica de Henan seja parada, a produção dos três aparelhos deve ser atingida.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade