colunista

Lizandra Monteiro

É formada em Turismo com foco em hotelaria, especialista em Gestão de Negócios. Atualmente é consultora especializada em empresas de hospitalidade e reside em Imbassai. Escreve uma vez por mês.
Publicada em 12/02/2020 11:29

Indelicadezas

Lizandra Monteiro
Compartilhe

Olá, Feliz Ano Novo! Que este novo ano possamos ter muitas conquistas!

Mês de férias é muito gostoso, você não acha? É possível encontrar bastante gente, até mesmo quem não via há muito tempo né?  Algumas vezes até confrontados por pessoas sem bons modos que nos colocam em situações um tanto constrangedoras não é mesmo?

Então, esse mês, vou apresentar algumas dicas, para enfrentar bem algumas destas situações desagradáveis.

Se você se encontrar em um cenário que entender estar em uma exposição de conflito, não reaja rudemente, aprenda adotar o bom humor, um sorriso no rosto e um tom seguro.

Nada de me dizer que é difícil! Sim, será preciso praticar, mas posso garantir que será melhor do que partir para o ringue.  Quer ver como é fácil?...

Quando não gostar do que foi dito:  Fale! Mas nunca seja mal educado. Explique o seu ponto de vista e fale com argumentos o porquê de não ter gostado do que foi dito. É sempre melhor falar das suas opiniões antes e explicar o acorrido do que depois ter que conviver com o que foi dito. Entretanto, sempre tome cuidado com assuntos polêmicos, nunca e ou se possível, não se envolva em assuntos como política e religião. Como você, todos tem o direito de ter uma opinião própria. E lembre-se de falar educadamente, sempre!

Quando escutar: Você engordou? Nesse caso, sorria e diga: “Estou me sentindo ótima”. Acredite isso deve bastar.

Ao falarem de você: Ignore ou apenas Fale! Lembrando-se da primeira regra. Pode também utilizar-se de algumas perguntas: “Por que você faz esses comentários tão grosseiros?” ou “Esse comentário é muito rude, porque esta falando isso?”.

Ainda há as clássicas, geralmente feitas por parentes bem intencionados:

“Você ainda está solteira?” Pode ser resolvida com um simples: “Ainda não encontrei a pessoa certa pera viver ao meu lado o resto da minha vida”.

“Você está grávida?” Bem, para esta pergunta, há algumas situações: se realmente você está grávida é possível que já tenha anunciado para os amigos próximos. Entretanto um ganho de peso a mais ou uma roupa que não lhe caiu muito bem podem fazer você ouvir isso. Com o efeito pedagógico você pode dizer apenas um sério “não” e deixar a pessoa sentir aquele constrangimento ou se você quiser levar no bom humor diga: “daqui alguns anos de distância, quem sabe”.

“Quando você vai ter filhos?” Um simples: “Estamos curtindo a vida a dois.” Pode ser o mais apropriado.

Agora, se acontecer com você...

Ao falarem com você: Fale, responda! Mesmo que para dizer que você não pode falar no momento e que vai retornar em breve. É muito mal educado deixar a pessoa esperando, independente da situação, ao telefone, e-mail, whatsapp, não deixe nunca a pessoa esperando, nunca! E se combinar de retornar depois, lembre-se de retornar e não espere a pessoa vir até você novamente. Faça você o contato.

Caso peça emprestado: Lembre-se sempre de devolver o que pediu emprestado! Nunca espere que o dono lhe peça de volta, é sua a obrigação se lembrar! Além de ser muito importante devolver o item nas mesmas condições em que foi emprestado, seria muito simpático fazer algo a mais ao devolver o item. E eu não estou falando de agradecer, pois considero isso é sua obrigação! Não entendeu? Eu te explico: se pegou emprestado uma xícara de açúcar, por exemplo, devolva a xícara ou se puder um saco de açúcar e o que o levou a fazer o pedido deste açúcar (se foi para fazer um doce, leve o doce, ou se foi para tomar um cafezinho, compartilhe-o) entendeu?!...  Não é uma regra, como eu disse... Seria muito simpático da sua parte essa retribuição!

Caso prometa: Cumpra! Lembre-se que você não é obrigado a fazer promessas, mas se a fizer... Faça de tudo para cumpri-la. Ao prometer você está dando a certeza que dará um resultado, e quando você não cumpre, pode decepcionar e muito a pessoa, além de se tornar menos confiável. Se você não tem certeza que pode cumprir, não prometa.

Nos dias atuais, é raro notar o uso das boas maneiras. Muitas pessoas, na correria do dia-a-dia, acabam esquecendo como são importante ou simplesmente não as valorizam.

Ao praticar as boas maneiras como estas, é possível criar ambientes e relações mais saudáveis e sem conflitos. Elas podem ser aplicadas no seu trabalho, na sua escola, em sua casa ou em qualquer outro tipo de ambiente e nunca estão fora de moda.

E eu vou além, sugiro que os seus pés sigam a trilha do amor e que você só queira o progresso, porque o regresso não te convém. Que você goste das prioridades, por que as opções você tem várias!

Tenha força, sem ser rude. Saiba ser gentil, sem ser fraco. Seja valente, sem ser brigão. Tenha orgulho, jamais arrogância.

Até mês que vem!

Grande Abraço. Lizandra Cruz Monteiro 

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade