o Facebook enviou às autoridades brasileiras dados cadastrais e registros de acesso de 79 contas que podem ser utilizadas para contribuir com as inves (Foto: Divulgação)

Após ordem judicial, o Facebook enviou às autoridades brasileiras dados cadastrais e registros de acesso de 79 contas que podem ser utilizadas para contribuir com as investigações do assassinato da vereadora do Rio de Janeiro Marielle Franco (PSOL) e de seu motorista, Anderson Gomes.

A determinação ao site foi emitida pela ministra do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Laurita Vaz, ao analisar recurso da empresa contra decisão judicial anterior, que havia ordenado a quebra de sigilo de dados de 82 terminais telefônicos.

A Justiça do Rio determinou diligências que envolviam o fornecimento de informações privadas de usuários do Facebook e Instagram, como o endereço do Protocolo de Internet (IP) utilizado para logar as contas, e outros detalhes, como buscas realizadas pelos investigados nas duas plataformas.

Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade