Apos exibir os destaques da noite, ele surgiu pedindo calma para a população. (Foto: Divulgação)

O jornalista William Bonner quebrou o protocolo do "Jornal Nacional" durante a abertura da edição desta segunda-feira (23). Apos exibir os destaques da noite, ele surgiu pedindo calma para a população.

 

"Antes de falar sobre as notícias de hoje, a gente vai fazer uma pausa, porque é muita informação o tempo todo sobre o coronavírus. Você já viu os destaques de hoje, e a gente vai fazer essa pausa primeiro para dizer simplesmente o que a gente fica repetindo um para o outro aqui: calma. Não dá para começar o 'JN' de hoje sem pedir calma", iniciou.

 

O ancora, então, seguiu dizendo que essa pausa era para "respirar" e para que as pessoas entendam que a crise terá altos e baixos. "Vai exigir sacríficos, mas no fim o Brasil e o mundo vão superar, apesar da aflição e dor que muitas famílias estão enfrentando", completou.

 

Colega de bancada, Renata Vasconcellos lembrou que algumas categorias seguem trabalhando, obedecendo as orientações de cuidado. "Mas claro que alguns profissionais não podem parar. Isso vale para os profissionais de saúde, mas também para quem recolhe o lixo nas ruas, os policias, para quem faz manutenção das redes elétricas e muitos outros", fixou.

 

O editor-chefe admitiu ainda que tem medo de adoecer durante esse processo. "Quando a Globo aumentou o tempo diário do jornalismo, foi para levar essa informação necessária sem correria. Você saber como agir para se proteger. E claro que a gente também tem medo de adoecer, aqui não tem super-herói, nem entre nós nem entre colegas de outras categorias", reafirmou.

 

Por fim, Vasconcellos explicou que na emissora, os colegas da redação com 60 anos ou mais, que estão no grupo de risco para a covid-19, passaram a trabalhar de casa e qualquer um que apresente sintoma de gripe também é orientado a trabalhar de home office. Assista:


Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade