Agnaldo de Lulu (DEM), presidente da Câmara. (Foto: Arquivo Mais Região )
A permanência do presidente da Câmara, Agnaldo de Lulu, no Democratas é dada como certa por alguns aliados da base governista. O chefe do Legislativo estaria avaliando se continua na sigla ou se migra para o PSD. 

Nesta segunda-feira (25), o ex-deputado federal João Gualberto, disse no programa É do Povo, na Sauipe FM, que a candidatura do governo só terá espaço para dois partidos: DEM e PSDB. "Nós fizemos várias contas e esses dois partidos [DEM e PSDB] conseguiriam abrigar todos os candidatos e elegeria o máximo possível de vereadores... No mínimo 10 e no máximo 11. Dois partidos é suficiente", ressaltou. 

"Quem tiver filiado no DEM e no PSDB sabe que vai marchar com o nosso candidato, quem tiver filiado no PT vai marchar com candidato Y... Isso é muito bom para a democracia", destacou.  

O pronunciamento de Gualberto sobre a composição da chapa do governo repercutiu  nos bastidores da política matense. 

"O DEM é um partido que a irmã dele, Lulu, fez história. Acho que Agnaldo fica no partido", comentou o Jair Bispo, que se filiou recentemente ao PSDB. 
 
"Não acredito que Agnaldo deixará um partido ligado a pré-candidatura de sua irmã para migrar para um partido ligado a um partido oposição à João Gualberto. Por tanto, acho que o bom senso o caberá", disse ao Mais Região um vereador da base que preferiu não se identificar. 

Por duas oportunidades, Agnaldo de Lulu disse à reportagem do Mais Região que a decisão se fica ou se deixa a sigla será tomada até o dia 4 de abril, prazo final para filiação partidária. 



Comentários

AVISO - Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie através do nosso whatsapp 71 99663.6360 ou do email jornalismo@maisregiao.com.br. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal. TERMOS DE USO

mais notícias » Leia também

Publicidade
Publicidade